Minhas Compras
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

treinamento@focustrigueiro.com.br    (81) 3432-7308    (81) 9 9278-7862    (81) 99463-3475

Focus Trigueiro - Desenvolvimento de projetos de consultorias e de capacitação de pessoas!

Erro na Linha: #20 :: Undefined offset: 0
/var/www/vhosts/focustrigueiro.com.br/httpdocs/themes/wc_focustrigueiro/artigo.php
Erro na Linha: #20 :: Undefined offset: 0
/var/www/vhosts/focustrigueiro.com.br/httpdocs/themes/wc_focustrigueiro/artigo.php

Serviços caros e de má qualidade

Por dia em Blog

Serviços caros e de má qualidade
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A falta de qualidade dos serviços prestados pelos hotéis do Nordeste é tão séria que já virou até tese de mestrado na Universidade de Brasília (UnB). A contadora Daniela Cíntia de Carvalho Leite defendeu, em outubro de 2004, dissertação de mestrado, comprovando cientificamente o que todo turista sente na prática.

 

Após pesquisar 62 pequenos hotéis no Recife, em João Pessoa (PB) e Natal (RN), durante 04 meses, no final de 2003, constatou que apenas 06 comprovaram ter desempenho eficiente e comparável à rede hoteleira de médio porte. Profissionais despreparados, falta de organização e desconhecimento da opinião do usuário foram as principais conclusões da pesquisa. "Os empresários não têm noção de quanto o investimento em recursos humanos influencia no trabalho deles", explica a mestre em ciências contábeis paraibana. "A exploração de todo potencial poderia ser um diferencial para vencer a concorrência", ensina. A falta de preparo não é um problema restrito às pousadas do Nordeste. A qualidade do atendimento compromete toda cadeia do setor, como bares e restaurantes. Um exemplo gritante é o Bairro do Recife, que já viveu dias melhores como pólo de animação noturna e hoje enfrenta uma crise, grande parte de responsabilidade dos próprios donos de bares e restaurantes.

 

Os empresários hoje estão reclamando dos serviços públicos na área, mas costumam esquecer que eles próprios não mantiveram um serviço de qualidade a preços justos, para manter o turismo na área, critica o novo secretário de Turismo do Recife, Alfredo Bertini. "A qualidade dos serviços é sofrível e não pode ser assim. Isto aqui deveria ser uma orquestra sinfônica. Todos devem estar no mesmo diapasão, para não aniquilar o concerto. O que está acontecendo hoje é resultado de uma despreocupação dos setores público e privado".

 

O dirigente estatal faz questão de frisar que fazia essa análise antes de assumir o cargo. Responsável pela organização do festival de cinema do Recife até o ano passado, Bertini conta que levava amigos de fora para jantar nos bares da Rua Bom Jesus e sofria com a demora no atendimento, perturbação sonora e pratos mal servidos, além de uma conta salgada.

 

O jornalista José Teles, boêmio profissional e crítico de música do Jornal do Commercio, nunca esqueceu da resposta que ouviu de um garçom ao reclamar do preço de uma cerveja em um bar da Bom Jesus, em 1992, ainda no início da consolidação do pólo. "Aqui, doutor, o atendimento é de Biafra e o preço é de Nova Iorque mesmo", disse o garçom, destreinado, mas sincero.

 

(Fonte: Trechos de reportagem publicada em 23 de Fevereiro de 2005, no Caderno Economia, do Jornal do Commercio, página 4 - Reportagem de: Jamildo Melo).

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: